FAFA

contador de visitas

Arctic Monkeys - Wanna Be Yours (with rain)

calm-reef:

cryinq-lightninq:

I made this earlier today and find it quite relaxing, hope you like it :)

you fucking god

(via medesejesorte)

medusadosmares:

Orra…

medusadosmares:

Orra…

(Source: osmelhoressecrets, via caos360)

“Perdemos mais tempo arrumando desculpas do que vivendo. Perdemos mais tempo adiando do que aceitando a dificuldade. Perdemos mais tempo explicando a desistência do que enfrentando o sim. Eu garanto que a fuga dá mais trabalho do que se encontrar. Porque estaremos longe, mas com saudade. Porque estaremos protegidos, mas vazios. Porque estaremos aliviados, mas entediados. A vida é simples, milagrosamente simples. A esperança é firmeza. Consiste em seguir adiante mesmo com pânico, mesmo com receio. Não há como acalmar o coração senão vivendo. Parece que nunca conseguiremos fazer, mas vamos fazer, acredite, toda a vida foi feita de sustos bons. Somente tememos o que é importante. Somente temos dúvidas do que é essencial. Somente entramos em crise por enxergar com clareza a dimensão de nossa escolha. Os riscos valorizam a recompensa. Viver não é para solitários. Sempre tem alguém nos chamando para nos acompanhar no perigo… O impossível é apenas o sobrenome do medo. Você acha que somos impossíveis, mas é do impossível que o amor gosta. O impossível é inesquecível. O impossível é o possível repartido. O impossível é o possível a dois.”

—   Fabrício Carpinejar.  (via distanciarei)

(via distanciarei)

“Estava convencido de que uma mulher que vai para a cama com um homem uma vez continuará indo para a cama com ele cada vez que ele queira, desde que saiba enternecê-la a cada vez. Tinha suportado tudo em nome dessa convicção, tinha passado por cima de tudo mesmo nos negócios mais sujos do amor, com o fim de não conceder a nenhuma mulher nascida de mulher a oportunidade da última palavra.”

—   Gabriel García Márquez. (via distanciarei)

(Source: recomendar, via distanciarei)

“Amor é isto: a dialética entre a inteligência do encontro e a dor da separação. Quem não pode suportar a dor da separação não está preparado para o amor. Porque o amor é algo que não se possui, jamais. É evento de graça. Aparece quando quer, e só nos resta ficar à espera. E, quando ele volta, a alegria volta com ele. E sentimos então que valeu a pena suportar a dor da ausência, pela alegria do reencontro.”

—   Rubem Alves. (via distanciarei)

(Source: senhoritadaluz, via distanciarei)

“Eu nunca fui uma moça bem-comportada. Afinal, nunca tive vocação pra alegria tímida, pra paixão sem beijos quentes ou pro amor mal resolvido sem soluços. Eu quero da vida o que ela tem de cru e de bonito. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E pra seduzir somente o que me acrescenta. Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que as vezes me cansa. Por isso, não me venha com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, voracidade e falta de ar.”

—   Clarice Lispector. (via distanciarei)

(Source: manuscrite, via distanciarei)

“Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura.”

—   Guimarães Rosa (via litera-tua)